News3 questões do mundo real que podem preocupar o seu filho

24 de abril de 2019
https://alternativalondrina.com.br/web/wp-content/uploads/2019/04/escolaalternativa24.jpg

3 questões do mundo real que podem preocupar o seu filho Nós, adultos, temos o costume de achar que a vida de uma criança pequena pode parecer pura felicidade. Mas, na realidade, as crianças de hoje vivem com muitos problemas que provocam medo e ansiedade. Separamos cinco preocupações que podem abalar o mundo do seu...

3 questões do mundo real que podem preocupar o seu filho

Nós, adultos, temos o costume de achar que a vida de uma criança pequena pode parecer pura felicidade. Mas, na realidade, as crianças de hoje vivem com muitos problemas que provocam medo e ansiedade. Separamos cinco preocupações que podem abalar o mundo do seu filho – e como você pode ajudá-lo a lidar com isso.

 

Bullying

Sim, ele pode começar muito mais cedo e não apenas no ensino médio. Por volta dos cinco anos, as crianças começam a disputar o poder social. É a primeira vez que eles têm que resolver seus problemas sociais e isso traz ansiedade. “Enquanto os professores podem pregar a noção de que ‘todos são seus amigos’, as crianças sabem que isso não é verdade”, diz Robert Sege, diretor da divisão da família e advocacia infantil no Boston Medical Center. Crianças que sofrem bullying podem falar sobre os acontecimentos, mas também podem voltar para casa e desmoronar, chorando e fazendo birras. Isso varia de criança para criança.

 

Você deve certificar de que seu filho está seguro conversando com funcionários da escola. Em casa, trabalhe para capacitar seu filho. Ajude-o a encontrar as palavras certas para dizer ao agressor, como “Você não pode fazer isso comigo” ou “Fique longe de mim” e aumente sua coragem.

 

Os valentões raramente escolhem crianças que têm amigos, então encoraje as amizades do seu filho. Ter amigos aumentará a confiança do seu filho em suas habilidades sociais e fará com que ele se sinta mais seguro.

 

Abuso doméstico

Nem sempre se trata do abuso físico. O abuso emocional e verbal por trás de portas pode causar angústia, já que as crianças pequenas ainda sentem e internalizam isso. Se for brigar com seu parceiro, NUNCA faça isso na frente do seu filho, ele sabe, sim, o que está acontecendo. Uma criança preocupada com o abuso doméstico pode não dizer nada, mas ele age mal em casa ou na escola, chora excessivamente ou molha a cama.

 

Se você está vivendo qualquer tipo de abuso doméstico, procure ajuda imediatamente, especialmente se for físico. Encontre uma maneira de remover você e seus filhos da situação. Procure recursos que ajudem vítimas de violência doméstica.

 

Divórcio dos pais

Para crianças de qualquer idade, um divórcio é uma grande perda. “A coisa mais assustadora sobre o divórcio para crianças menores de 6 anos é o desconhecido; pode ser estressante, triste e confuso”, diz Mona Gupta, psiquiatra em Raleigh, Carolina do Norte.

 

Para aliviar a ansiedade de uma criança durante o divórcio, deixe claro que tudo ficará bem. Permita que ela permaneça na mesma escola e tente manter suas rotinas. Por mais difícil que seja, permaneça civilizada com seu ex-marido e seja cooperativo ao discutir planos e horários, especialmente na presença do seu filho.

 

Fonte: Pais e Filhos

 

© Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Elemento Visual

Abrir Whats
Olá 👋
Podemos te ajudar?